«

»

nov 17

Força Sindical lança campanha contra aumento de ICMS em Minas Gerais

Na tarde desta segunda-feira (16), na Sede da Força Sindical Minas, o presidente da instituição, Vandeir Messias Alves, apresentou a campanha publicitária contra o aumento de impostos, que a entidade veiculará em todo o Estado a partir da próxima semana.

Crescendo pouco e asfixiada pelas maiores taxas de juros do mundo, a economia brasileira não consegue vencer a estagnação. A inflação alta e a desindustrialização colocam em risco a sobrevivência das fábricas e ameaça os empregos. Para Vandeir chegou a hora de dizer um basta, em nome dos trabalhadores representados pela Força Sindical. “A conta está ficando cara demais e, nós estamos pagando sozinhos. Ora com o desemprego, ora com a precariedade da educação. Ora com insegurança, com a falta de saúde, com combustível e alimentação cada vez aumentam mais”.

Na ocasião, Messias lembrou que o atual governador do Estado, Fernando Pimentel, durante campanha, disse que se eleito ia rever, como prioridade, o ICMS em MG que é um dos mais altos. “Ele prometeu reduzir o imposto e fez ao contrário, pois de 18% subiu para 25%. A conta de enrgia também é uma mentira da presidente Dilma, já que sofreu um alto reajuste.  Isso tudo gera a desindustrialização e a precariedao do trabalho e uma onda de desemprego, por isso não podemos mais cruzar os braços”.

Em outra oportunidade, o presidente lembrou que a Força optou por esperar até que o governo se ajustasse no comando, entretanto, agora, é hora de se rebelar. “Nós não fomos chamados para sequer conversar. Queremos que Minas Gerais continue sendo um estado estável e produtivo como sempre foi”.

Com essa campanha que será veiculada a partir desta segunda-feira, por meio de mídias sociais, outdoors, e, posteriormente, rádio e TV, a ideia é alcançar a população para fazer valer os direitos dos trabalhadores e, assim, fortalecer a categoria. “Pretendemos fazer uma grande mobilização, por meio de manifestação e, até  com a  possibilidade de greve. Contamos, nessa ocasião, com outras categorias que seguem, como nós, em busca de acordos coletivos e benefícios”.

Durante entrevista, Vandeir Messias revelou que no dia 9 de dezembro, levará ao Congresso Nacional, uma porposta unificada das centrais sindicais “com o obejtivo de combater de alguma forma a crise que atinge nossos trabalhadores de forma tão efetiva”.